A análise de dados é cada vez mais crucial no setor financeiro. Em meio aos avanços no Open Finance, onde a troca de informações é mais ampla, a necessidade de organizar, integrar e analisar esse volume crescente de dados deve impulsionar a expansão global do mercado de big data e analytics.

Inclusive, para Victor Urbanovick, Head de Data e Analytics na Sinqia, não adotar a inteligência de dados pode resultar em falta de visibilidade para os decisores, levando a decisões equivocadas e perda de oportunidades competitivas. Reconhecendo essa importância, a Sinqia concentra esforços em fornecer soluções e consultoria em analytics para seus clientes.

Em entrevista para o blog, Urbanovick aborda a relevância do analytics no setor financeiro, apresentando um novo produto da Sinqia para o setor de consórcio que oferece três níveis de análise – gerencial, analítico e estatístico. Essa abordagem visa atender às diversas necessidades das empresas, independentemente do seu nível de maturidade informacional. Confira:

Qual a importância do analytics no setor financeiro?

É extremamente relevante e importante. O mercado está se movimentando muito nesse sentido. Quem não está priorizando esse tema internamente, corporativamente, está deixando de ser competitivo, porque o concorrente já está fazendo.

Por isso, é fundamental que a empresa tenha esse tema como prioridade, que entenda que os dados são importantíssimos. Não apenas o dado em si, mas o dado com inteligência. O dado proporciona uma série de gatilhos de decisões que podem auxiliar a empresa a crescer, ajustar uma rota ou identificar um problema. A visibilidade é fundamental.

Quais são os riscos de não adotar essa inteligência de dados nas empresas?

Os dados, em muitas empresas, não proporcionam essa visibilidade aos decisores. Com isso, uma série de ocorrências negativas acabam acontecendo.

Não se diferenciar da concorrência é uma delas, além de tomar decisões estratégicas equivocadas e deixar de aproveitar oportunidades. Tudo isso reflete em não lucrar tanto quanto poderia.

Nesse sentido, a Sinqia sempre priorizou esse tema e me convidou a ingressar no time com esse propósito. Tenho mais de 15 anos no mercado de analytics, já participei de vários projetos e situações. Por isso, estou tentando agregar ao máximo com uma visão consultiva.

Hoje, estamos atuando em analytics nessas duas frentes: produzir soluções em analytics internamente, para levar o máximo de valor para os nossos clientes, além de oferecer consultoria, para direcioná-los da melhor maneira.

Falando em Sinqia, estamos lançando um novo produto em analytics para o setor de consórcio, que posteriormente será adaptado para outros segmentos. Como ele funciona?

Este é um produto muito especial, desenvolvido por uma equipe estratégica que verdadeiramente vivenciou o consórcio por muitos anos, compreendendo a essência desse mercado. Com isso, conseguimos entender as demandas e desenvolver um produto que solucione esses problemas de forma disruptiva.

Antes de abordarmos o produto, é importante entender o contexto do mercado. Conceitualmente, temos três níveis de análise de dados: o primeiro é o gerencial, onde a empresa acessa um dashboard com gráficos que proporcionam insights e decisões. Neste nível, apesar de mais superficial, é possível realizar ajustes de rota e tomar decisões que gerem ROI.

No nível dois de análise, as empresas já contam com uma célula de analistas de dados que conseguem realizar um diagnóstico e tecer análises para entender um determinado problema.

O nível três, por fim, é mais avançado e estatístico, quando o especialista consegue trabalhar com toda essa gama de dados, fazendo estatísticas, modelagem, testes, validações, e assim por diante. No final das contas, isso gera previsibilidade.

A nossa solução em analytics consegue oferecer para o cliente esses três níveis de análise de forma completa.

Ou seja, se a empresa tem baixa maturidade informacional, ela vai analisar o gráfico e isso já vai gerar valor agregado. Mas, se é uma empresa mais avançada, ela pode usufruir desse mesmo sistema com profundidade de análises.

Como você vê a maturidade do mercado financeiro em relação à analytics?

Vejo que a maioria ainda está em um nível baixo de maturidade informacional. O foco principal tem sido em inteligência artificial generativa, o que é muito nobre, principalmente em melhorar a performance na resolução de problemas.

No entanto, cada empresa possui suas particularidades quando se trata de dados. A IA não consegue operar se os “neurônios” não estiverem organizados. Sem isso, não é possível gerar insights. São degraus que ainda precisamos subir.

Inclusive, a solução em analytics da Sinqia também oferece um framework de avaliação que consegue mostrar o índice de maturidade informacional de cada empresa. Explicamos os motivos e orientamos sobre o que a empresa precisa fazer para evoluir nesse ponto.

Pontos de atenção comuns incluem a padronização dos dados, além da governança, principalmente se o foco da empresa é a escalabilidade rápida. Se você não foca em governança, pode acabar crescendo de maneira desordenada e ter que interromper em algum momento, o que gera prejuízo. São diversos fatores que colocamos em pauta para proporcionar valor agregado aos nossos clientes.

Fale com
um especialista

Quer saber como nossos produtos e serviços ajudam você a superar seus desafios? Escreva pra gente


Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação, desempenho e personalizar o conteúdo do site.
Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade